quarta-feira, 31 de maio de 2006

Asterisco explicativo sobre a vida de um miserável

Sabe quando as decisões se tornam difíceis? Quando a visão se torna disforme? Fica difícil enxergar adiante e você acaba tropeçando. Andar como um cego é horrível. Mas a questão na verdade não é essa. A questão é justamente o oposto. Eu não estou cego. Enxergo muito bem. E ainda assim me dou mal. Ainda assim caio na mesma armadilha de sempre. Isso concerteza é pior. Ver um grande buraco no seu caminho e você saber que vai cair nele como sempre. E somente porque você quer. Sei que minhas escolhas erradas me levam em direção a um buraco cada vez mais fundo mas como impedir? Uma parte de mim gosta de se ver enlameado. De estar machucado. Uma parte canibal que digere a si mesma.

Tenho me policiado. Ações. Palavras. Pensamentos. Sorrisos. É muito difícil. De vez enquando eu erro e me dou mal de novo. Se eu fosse Deus já teria matado um cara como eu. Ainda bem que Deus não é assim. Tantas falhas e erros que Ele tem visto em mim e ainda assim me ama. Me perdoa. Ainda assim tenho medo. Medo de um dia a porta se fechar pra mim de vez. Medo de passar a eternidade sofrendo por meus atos. Pela minha falta de consideração. Pela minha falta de amor a Deus.

Senhor venha me socorrer.

Mesmo que eu não corra atrás do socorro

Um comentário:

Ananda tatua disse...

título. você sempre consegue colocar um título legal nas coisas. eu não sei.

nhá, esses tipos d blog são d gente intelectual (y) heauheuha.

vou tentar ler dpois com mais calma, ok? mas eu li viu?!

bju pra tu tatu

;*