quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Hoje, antes de sair de casa, chorei. Um total desespero tomou conta de mim com uma velocidade que me surpreendeu. De repente caiu novamente a ficha de que estou muito distante de onde queria estar aos meus 25 anos. Chorei, chorei, e minha mãe não entendeu. Disse que a culpa era minha por não ter dado ouvidos ao que me disseram sempre. Que eu era muito emocional e nada prático. Bom, "que a droga da culpa era minha" já resume bem. Isso lá é coisa que se diga uma hora dessas? Eu sei bem como me aconselhar. Só não queria que eu mesmo tivesse que fazer isso.

Ignorem

2 comentários:

... disse...

pooooooouts... realmente nao foi o melhor conselho q vc ouviu
:S

o lance eh sempre melhorar com os erros e tentar voltar p linha de pensamento positiiiiivo...

nao se desespeeeeeeeereee

beijos

=*

Igo Araujo disse...

dizer de quem é a culpa não adianta.
nem saber se a culpa é sua ou não.
o x da questão é se movimentar. se foi um erro, corrigi-lo. e nunca é tarde para tanto.

flws
abçs